29 de julho de 2015

Ponto final


Sempre fui especialmente bom em deixar coisas morrer: peixes, amizades, amores e também, pasme-se, blogs.  E assim se encontra este blog: num lento e suave definhar até ao esquecimento que, afinal de contas, nos espera a todos. Um blog que nasceu de um outro blog que representou uma fase da minha vida, uma fase sobretudo com coisas más: era um blog feio, com um arame farpado como fundo, com textos a condizer, nada deprimente como podem imaginar. 
Este blog também acaba por representar uma fase da minha vida, e acho que essa fase, tal como o blog, terminou. Não sei se sou uma pessoa diferente, apesar de me sentir diferente. Sei que estou muito melhor do que quando comecei este blog. E melhor acompanhado. Assim, está na hora de deixar algo morrer outra vez, porque, a seguir a uns blogs parece que podem vir outros. A ver vamos. 

3 comentários:

Pólo Norte disse...

À espera. :)

bloganormalidade disse...

Faz sempre falta um terceiro capítulo.

Abraço ;)

S.Mak

Anita disse...

É favor informar por este meio sim? Até breve ☺